sonhos

29 de abril de 2020

E de repente comecei a dançar!

(Tempo estimado de leitura 6′ 10″ ) A intenção de escrever esse texto é o de narrar para você um acontecimento bem íntimo e que já deve ter escutado muito pela vida afora: o de que os sonhos são possíveis. Isso mesmo, vou contar para você como realizei um dos meus sonhos. Mas, não quero falar sobre aqueles sonhos que temos quando estamos dormindo no qual aparecem imagens que muitas vezes não entendemos e que para a ciência significa, em poucas palavras, uma experiência de ideação do inconsciente ou apenas uma “fotografia” dele. Quero retratar como Sigmund Freud, neurologista e […]
Associe-se