Qual é a maior empresa do mundo?

Compartilhe essa postagem

O CEO desafiava os presentes a conduzirem a empresa no caminho de ser a maior do mundo. Nos próximos dias seriam debatidos temas como propostas de produtos, sugestões de serviços e o reforço da missão organizacional. O CEO esbanjava carisma e positividade:

– Vamos ser os maiores do mundo!!!

Aplausos.

O desafio das atuais empresas e organizações é o de manter a relevância num ambiente em que produtos se tornam obsoletos muito rapidamente; serviços perdem o sentido num piscar de olhos; e os vínculos se rompem no instante seguinte ao compromisso. Ainda assim, há empresas e organizações que querem se tornar as maiores com a ideia de expandir e dominar para se manter. Entretanto, poucos CEOs e líderes organizacionais se apercebem que a maior empresa do mundo já existe. Qual é essa empresa? A maior empresa do mundo é o indivíduo. Não há nada maior nem mais importante para cada um do que cada um. A única realidade concreta é o indivíduo, porque as empresas e as organizações, inclusive os países, são obras de ficção. De nada serve ter um edifício sem pessoas ou fronteiras sem cidadãos. Portanto, cabe ao CEO se reconhecer como o maior empreendimento do mundo para poder trabalhar rumo a ser a maior empresa do mundo, independentemente do tamanho físico dela. Como fazer isso? Incentive a que cada indivíduo da organização faça a mais importante viagem para dentro de si para se reconhecer como a maior e a mais linda empresa do mundo. Permita que cada um se desenvolva evitando a falência individual, dando sentido ao coletivo organizacional. Estimule a que cada pessoa veja o céu de brigadeiro e as tempestades como oportunidades de fruir das alternativas e não de temer as mudanças. Mostre às pessoas que no caminho há percalços e são eles que as levam ao potencial máximo de si com os outros. Encoraje o indivíduo a trabalhar no seu maior empreendimento, desenvolvendo-se ao transformar o cansaço em combustível. Enfim, lembre às pessoas que as relações podem trazer decepções oriundas do encontro dos maiores empreendimentos individuais e que o respeito mútuo pode fazer crescer o empreendimento coletivo.

O desafio do CEO passa pela própria viagem interna e há ferramentas vindas do conhecimento que podem ser usadas com sabedoria para fazê-la, respeitando a trajetória humana. A Inteligência Positiva e a Comunicação Não-Violenta com a Espiritualidade podem fornecer subsídios para que cada um se transforme no maior empreendimento do mundo ao encontrar o sentido daquilo que se faz. Com a inteligência positiva se identificam e se rotulam os sabotadores internos, assim como se reconhece o sábio dentro de si. Com a Comunicação Não-Violenta se aprende a observar, a sentir e a se expressar de maneira a cobrir as necessidades individuais com discernimento. Aqui se traz a espiritualidade para o empreendimento. O discernimento, capacidade de refletir e escolher controlando os impulsos instintivos a partir de critérios que permitam fazer uma apreciação adequada sem juízo de valor, promove relacionamentos com respeito e auto respeito. O discernimento possibilita que se tenha consciência de que EU AFETO O MUNDO, QUE O MUNDO ME AFETA E QUE COM AFETO O MUNDO É MELHOR. O discernimento possibilita que tenhamos esperança nas batalhas; segurança nas adversidades; e amor nos desencontros. O discernimento faz com que se valorize a alegria e a tristeza; o sucesso e o fracasso; e o aplauso e o anonimato. O discernimento faz com que cada um se reconheça como um oásis ainda que se esteja em meio ao deserto, resgatando os dons da sabedoria, do entendimento, da piedade, do conselho, do temor ao desconhecido, da ciência e da fortaleza. Enfim, do discernimento resultam pessoas que entendem que ser feliz não é uma fatalidade, mas uma conquista (Pe. Jorge Nardi). Esse indivíduo está no comando da maior empresa do mundo.

Quantas das maiores empresas do mundo estão presentes na sua empresa? Eis o desafio do CEO e cabe ao Secretário Executivo servir de apoio, porque “senão servir, não serve” (Flávio Basset).

 

Por Moacir Rauber

Blog: www.facetas.com.br

E-mail: mjrauber@gmail.com

Home: www.olhemaisumavez.com.br

Postagens Relacionadas

Marca Pessoal, Profissional e Corporativa

Eu, holograma

Anos atrás, no voo de Mumbai para Londres, retornando do encontro de líderes na sede mundial da Universidade Brahma Kumaris, eu refletia  sobre o diálogo

Precisa de Ajuda?