O que você carrega nas bolsas?

Compartilhe essa postagem

Os três anciãos viajavam em ritmos diferentes, embora cada um deles carregasse igualmente duas bolsas. Uma bolsa estava pendurada na parte da frente do corpo, próxima ao peito, enquanto a outra estava atrás, nas costas. Ao ser perguntado sobre o que levava em cada uma delas, o primeiro homem respondeu que nas costas ele carregava as boas coisas da vida, as lembranças dos amigos e da família. No peito ele trazia as coisas desagradáveis, os erros cometidos, as críticas recebidas e os problemas pelos quais havia passado para poder analisá-los com mais frequência. Ele se movia pesaroso. O segundo homem disse que na bolsa do peito trazia todas as boas ações que havia feito para poder exibi-las. Nas costas levava os seus erros, que o acompanhavam por todos os lados. Ele se movia impaciente. O terceiro homem revelou que na bolsa pendurada em seu peito ele trazia as boas ações dos amigos e as memórias de tudo de bom que havia vivido. A bolsa era enorme. Enquanto isso, nas costas ele colocava todas as ofensas, as maledicências e os infortúnios enfrentados. A bolsa era gigante. Ainda assim, ele se movia com ligeireza, suavidade e paciência. Qual é a diferença entre os homens e as suas bolsas?

A Inteligência Positiva e a Comunicação Não-Violenta oferece algumas explicações e nos deixa pistas de como ser Afetivo e Efetivo.

O primeiro homem priorizava analisar os erros cometidos e os momentos desagradáveis para, supostamente, entendê-los. A inteligência Positiva vê a presença do Crítico, o sabotador regente, que se fixa na crítica aos outros, às situações e a si mesmo. Provavelmente, tem como aliados outros sabotadores, como o prestativo, o hiper-racional, o insistente, a vítima ou o hipervigilante que levam o homem a quase não se mover. Além disso, mantém nas costas, longe de sua visão, as partes boas da vida. Aparentemente, a Comunicação Não-Violenta está ausente dos diálogos internos do primeiro homem com reflexos no ambiente externo, porque ele atua com a interpretação dos fatos. Assim, ao entender que as necessidades não são atendidas, ele alimenta sentimentos de insatisfação, expressando-se pesarosamente. Os sabotadores sequestram o seu sábio, mantendo uma comunicação violenta sem ser afetivo ou efetivo.

O segundo homem prioriza as realizações e os momentos de glória num movimento de afirmação. Da perspectiva da Inteligência Positiva o Crítico, sabotador principal, está no comando de um grupo de sabotadores como o inquieto, o hiper-realizador, o controlador ou o esquivo para se afirmar no mundo. Longe de sua vista, nas costas, trazia os erros. Não os via, mas não os largava, deixando-o impaciente. Igualmente, a Comunicação Não-Violenta não se manifesta no comportamento do homem que se vangloria para atender algumas de suas necessidades. Desse modo, termina por criar sentimentos de frustração e de impaciência. Os sabotadores mais uma vez sequestram o sábio, eliminando o afeto.

Por fim, o terceiro homem com suas bolsas gigantes flutua com suavidade, ligeireza e paciência pelos caminhos da vida. Onde está a diferença? A gratidão pelas ações dos outros e pelo privilégio da vida ocupa espaço sem ser pesado. Para ele, a bolsa no peito serve de vela para velejar sereno pelas águas da vida. A grande bolsa nas costas, na qual ele coloca as ofensas, as maledicências e os problemas enfrentados, poderia ser um peso insuportável, porém ele adotou uma estratégia inteligente: fez um grande buraco no fundo. Portanto, ao pôr as frustrações na bolsa, ela balança e as deixa cair. Assim, ainda que a bolsa seja grande, ela sempre está vazia. Isso o ajuda a seguir o seu caminho com a suavidade, a paciência e a positividade que o mantém feliz com as escolhas. É a manifestação da inteligência positiva e da comunicação não-violenta com o sábio no comando que se reflete interna e externamente. É a escolha que nos faz AFETIVOS e EFETIVOS.

Por fim, acredita-se que a diferença é estar presente. Furar a bolsa das decisões que não produziram os resultados esperados deixa para trás o passado e permite que cada um esteja presente no presente. Desse modo, acredita-se que a sabedoria está na espiritualidade que nos permite usar as ferramentas vindas do conhecimento com a consciência de afetar o mundo com AFETO. Com AFETO posso ser EFETIVO e isso depende daquilo que você escolhe carregar nas suas bolsas.

O que você carrega nas suas bolsas?

“… o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”.

Mateus 11, 30

 

Por Moacir Rauber

Blog: www.facetas.com.br

E-mail: mjrauber@gmail.com

Home: www.olhemaisumavez.com.br

Postagens Relacionadas

Interculturalidade e Comunicação

É fácil viver com o outro?

Estar com o outro, muitas vezes, nos parece difícil. Digo isso por ter a oportunidade de viver numa família bem organizada a partir dos papéis

Interculturalidade e Comunicação

Quanto diversa é a sua rede estratégica?

Num trecho do seu primeiro livro, The Executive Secretary Guide to Building a Successful Career Strategy, Julia Schmidt convida os leitores a diversificarem estrategicamente as

Precisa de Ajuda?