Em 2023: acelerar ou desacelerar?

Compartilhe essa postagem

As festas de final de ano são lindas, por vezes estranhas. Parece-me que as pessoas aceleram para desacelerar. Contraditório? O observado, não. O comportamento, sim. Explico.

Na Véspera de Natal estávamos no supermercado para uma comprinha diária, não era a compra de Natal. O Espírito Natalino da satisfação deveria estar presente. O Supermercado estava lotado de clientes com os seus carrinhos cheios de um lado ao outro. Alguns sorridentes, outros pareciam apressados e atrasados para um compromisso profissional. Aproximamo-nos do caixa em que havia uma fila. Já tínhamos desacelerado, estávamos sem pressa. Ao lado, aproximam-se um homem, uma mulher e um menino. Pareciam acelerados. A caixa que os iria atender parecia trabalhar num ritmo mais lento que as demais. O homem começou a demonstrar impaciência e resmungava com a mulher ao seu lado. O menino, aparentemente, não ligava, porque estava entretido com o celular. O cartão da senhora que estava à frente do homem não aprovou e a caixa chamou o supervisor. Foi aí que ele explodiu:

– Que @#$ de supermercado é esse. Uma @#$ no caixa e uma @#$ que não tem saldo. E nós perdendo a nossa festa por culpa de vocês…

O circo estava armado e, naquela cena, o Espírito Natalino, que resgata a solidariedade, a generosidade e a alegria que expressa a satisfação, não estava presente. Manifestava-se o espírito natalino da insatisfação que revela a frustração, a tristeza e os conflitos. O que isso nos mostra? Que tendemos a empilhar compromissos para depois desfrutar de alguns momentos de sossego e tranquilidade. Parece-me que as pessoas aceleram para depois desacelerar. Desacelerar é importante? Entendo que sim. Acelerar é indispensável? Creio ser uma escolha. Desse modo, penso que precisa desacelerar aquele que escolheu acelerar. O que fazer? Aqui se propõe uma Pausa para estabelecer o Destino para em seguida escolher o Caminho e o Ritmo do Movimento com equilíbrio. Para onde quero ir? Você sabe? Se não, talvez seja o momento de fazer uma Pausa para estabelecer o destino. Há diferentes tipos de pausa, entre elas a Pausa Estratégica vista como uma ferramenta de discernimento para se calar por um momento para restabelecer a conexão com a realidade e comunicar aquilo que é importante. O homem acima, aparentemente, não o soube fazer. Há também a Pausa de Alinhamento entendida como um recurso de conexão entre as intenções e as ações diárias. Provavelmente no início do dia aquele homem não tinha a intenção de agredir verbalmente a caixa do supermercado. O homem da cena não alinhou intenções e ações. Por fim, tem a Pausa Programada que se refere a um período em que cada um busca estabelecer o destino para escolher o caminho, determinar o ritmo e decidir pelo movimento necessário para se realizar a viagem de modo equilibrado. Problemas, tumultos e conflitos? Virão, porém, a Pausa Programada pode nos aproximar da espiritualidade que mais facilmente nos traz a sabedoria para estabelecer, escolher, determinar e decidir com discernimento ao saber usar a Pausa de Alinhamento e a Pausa Estratégica.

Enfim, entendo ser contraditório a nossa escolha de acelerar para poder desacelerar. Em geral, estamos acelerados até quando desaceleramos, como o exemplo acima que se repete nas festividades de final de ano. Falta-nos o equilíbrio que a espiritualidade nos proporciona. Empilhamos uma festa em cima da outra e aquilo que nos deveria trazer satisfação nos deixa insatisfeitos. A busca desenfreada e não consciente de desacelerar nos gera tristeza, frustração e conflitos. Terminamos por brigar com o caixa que não tem nada a ver com isso. Portanto, o desafio é fazer a Pausa para escolher se vai acelerar ou não. Pergunte-se: o destino, o caminho, o ritmo e o movimento fazem sentido?

Enfim, desejo que em 2023 você possa pausar para escolher se vai acelerar ou não. Com isso, que cada um consiga manter o foco na solidariedade e na generosidade para viver com alegria em direção ao destino pelo caminho, no ritmo e com o movimento escolhidos. Que tal uma oração? Por que não uma meditação? Quem sabe um retiro? Sugestão: participe do FISEC 2023 que ideias surgirão!!!

UM EXCELENTE 2023!!!

 

Por Moacir Rauber

Blog: www.facetas.com.br

E-mail: mjrauber@gmail.com

Home: www.olhemaisumavez.com.br

Postagens Relacionadas

Interculturalidade e Comunicação

É fácil viver com o outro?

Estar com o outro, muitas vezes, nos parece difícil. Digo isso por ter a oportunidade de viver numa família bem organizada a partir dos papéis

Interculturalidade e Comunicação

Quanto diversa é a sua rede estratégica?

Num trecho do seu primeiro livro, The Executive Secretary Guide to Building a Successful Career Strategy, Julia Schmidt convida os leitores a diversificarem estrategicamente as

Precisa de Ajuda?